Minha lista de blogs

sábado, 16 de março de 2013

Crêpes Sophie

                                                Nada acontece por acaso.
                         Em 2007 visitei a Provence acompanhada por minha querida amiga Cláudia.
Entre tantos encantos dessa região, que fica localizada na França, o que mais gostava de fazer era passear pelas feirinhas. Impossível não se encantar com tantas coisas gostosas, cheirosas, lindas e curiosas.



Passando por uma das banquinhas algo me chamou atenção: livros, livros e livros. De todos os assuntos, de vários tamanhos, novos e antigos. Meus olhos ali pararam. e, depois de muita apreciação, escolhi um por 3 euros: Savoir Préparer Les Crêpes - Idées Recettes (Saber Preparar Crepes-Ideias de Receitas).
               Mas, confesso que não aprendi a preparar as tais receitas, aliás...nem havia tentado!

Nessa semana chegou em minha casa a querida Sophie, que mora em Paris. Minha filha Gabriela a conheceu  em Sidney e ficaram muito amigas. Para nossa alegria veio nos visitar trazendo Laura.
                                                              Que dupla amável...

Sophie, como uma legítima francesa, ama cozinhar. E, faz isso com muita dedicação, amor e gostosura.
Na noite de quinta-feira ofereceu a todos nós o verdadeiro crepe francês.
                                                  Foi para a cozinha e mão na massa.


                      Parecia ser muito fácil ...mas, fazer um crepe tão fininho é preciso ter muita habilidade...

                                 
      Fez muitos crepes (salées),  com vários complementos salgados: molho branco, queijos, presunto, ovos e cogumelos...ou então, ( sucrées) doces...com mel, nutella, geleias ou simplesmente com manteiga e açúcar.
                                                           Deliciosossssss!


                 Galettes são típicos da região da Bretanha e são feitos com trigo escuro (farine de sarrasin).

O que acho curioso é que ao comprar esse pequeno livro de receitas não imaginava que seis anos depois ele estaria sendo usado por Sophie, em minha cozinha. Realmente o caminho se faz na caminhada. Ela trouxe o gosto da amizade, o sabor da sua doçura e o aroma de que nada é por acaso. Aquelas receitas de crepes, trazidas em minha bagagem, esperaram pacientemente muitos anos para que fossem preparadas pelas mãos de quem entende.

                                Sophie, Gabriela e Laura aproximadas pela força da amizade confirmam que as distâncias entre lugares ou culturas não distanciam as pessoas que se querem bem. E, que tudo o que acontece na vida da gente tem uma razão de acontecer.
                               Lá na frente entenderemos os porquês de ter sido do jeito como foi..
                                             Crêpes Suzette? Non...Crêpes Sophie!
                                                   
                                                      Voilà...merci beaucoup, Sophie!
                                           
     
                                                   
                   


4 comentários:

  1. Ulala...fiquei emocionada relembrando tudo isso e também com água na boca, pensando nesses crepes! nem lembrava que tinhas comprado este livro, que resgate legal! e a amizade delas, com certeza, não tem preço! beijos amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Cláudia! Um resgate muito bacana. Ahhhh...e a foto é tua! Lembras? Foi naquela feira, no último dia que estivemos por lá. Que boas lembranças!!!! Bjs

      Excluir
  2. Ah! Maridinha, você podia colocar ai a receita do crepe...
    Huuummm, fiquei com água na boca, rsss...
    Bjs
    vania

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vânia. Vou traduzi-la e postarei. Bjssssss

      Excluir