Minha lista de blogs

domingo, 11 de outubro de 2015

Amor por sua criança interior

Todo adulto carrega em seu íntimo a criança que foi. Esse pequeno que vive dentro de cada um participa de muitas decisões e ações da vida adulta. Quando menos se espera...lá está algum traço, que muitas vezes somente é notado por familiares que participaram do crescimento, desde a primeira infância.

A pessoa cresce e sua criança interior vai junto com ela, influenciando a visão que tem de si mesma e do mundo, assim como seus atos e escolhas.


Ao estabelecer contato com sua criança interior, sem dúvida irá conseguir libertar muitas emoções que estão presas em você desde a infância. Em alguns momentos, esse encontro pode ser muito doloroso, pois não é fácil recordar o que nos fez sofrer, mas ao mesmo tempo é libertador lamentar com ela suas dores reprimidas, deixá-la chorar livremente e principalmente descobrir que não é verdade o que fizeram acreditar sobre quem somos. Mas é possível transformar toda a dor ao reencontrar com essa criança que está dentro de você e que apenas espera por seu amor.


Em nossa criança interior, tanto os momentos bons como os ruins estão gravados. O objetivo de reencontrar essa criança é resgatar o que houve de bom e elaborar o que houve de ruim. O modo como fomos tratados quando crianças é o modo como nos trataremos pelo resto da vida.


Quando criança, talvez não pudéssemos modificar ou entender a realidade, mas agora, adultos, podemos e devemos nos tornar responsáveis por essa criança, como se fôssemos nosso próprio pai e mãe. ( Fragmentos de texto: Rosemeire Zago)


Como tem se tratado? Com compreensão e amor? Quando vai ouvir a você mesmo? Espero que você tenha autoconfiança suficiente para ser o aliado da sua criança, Você pode não confiar absolutamente em ninguém, mas você pode confiar em si mesmo. De todas as pessoas que você conhece na vida, você é a única a quem nunca vai abandonar e a única que nunca vai perder.



Entre em contato com sua criança. Converse sempre com sua criança e procure agradá-la. Lembre-se do que gostava de comer na infância ou o que gostaria de comer hoje, caso fosse criança. Vá comprar e delicie-se. Do que gostava de brincar? Lembre-se de algumas brincadeiras e não se acanhe, vá brincar! Que tal se deixar rolar na grama? Melhor ainda se for junto com aquela pessoa especial que você ama. Ou ainda, fazer aquela pipa e sair para empinar. Relembre, invente!


3 comentários:

  1. Olá minha querida! Que lindo texto,amei! Feliz de nós q n deixou esta criança interna sair de nós! Feliz semana; beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Patrícia! É o que tentamos alimentar, não é?¹ Que nossa criança interior esteja sempre dentro de nós! Beijos, querida.

      Excluir
  2. Oi querida, muito bom estar aqui e poder refletir com um texto tão lindo e importante.
    Precisamos mesmo manter contato permanente com este ser aqui dentro, esta criança eterna de nós mesmas.
    Um beijo grande e parabéns pelo post

    ResponderExcluir