Minha lista de blogs

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Sacré-Coeur de Montmartre. Série Paris.

O dia estava convidativo para caminhar. Friozinho até,  pois o vento vinha bem gelado batendo na gente.
Destino: Basilique de Sacré-Coeur de Montmartre.



                     Ao chegar diante dessa majestade percebi que era mais do que um passeio do dia.
                                  Era um convite a vivenciar momentos únicos de espiritualidade.

                   Logo na entrada do portão, encontro essa jovem senhora e sua caixinha de música.


                                     Aproximando-me dela começou a tocar e cantar lindamente.
                                                     " Toda alma é uma música que toca".
                                                                       Rubem Alves

 Não demorou muito vem esse " anjo loirinho"  correndo em minha direção e me abraça pelas pernas...
                                         corre pra lá e pra cá...muito espontâneo e feliz.


Enquanto a mãe cantava uma canção de Edith Piaf ele continuava a me provocar para brincar. Entrei na dele e então me puxou para falar algo no ouvido e baixinho me disse o nome ( Zacarias) e que queria tirar uma foto comigo. Dito em francês ficou ainda mais amoroso!

Foi um momento muito lindo tê-lo ali, pertinho de mim. Depois saiu correndo como um passarinho e ainda atrás de mim...me cutucando...me puxando ... nos despedimos!

Continuando a subir as escadarias encontro esse simpático casal, que naquele pedido para fazer uma fotografia, a conversa fluiu e parecíamos velhos conhecidos: Marcela ( Colômbia) e Dominik ( Canadá).

            " Ao falar com estranhos, as pessoas são mais verdadeiras e revelam o seu coração".
                                                                                Osho

                                                                                             
                            " A paz vem de dentro de você mesmo. Não a procure a sua volta".
                                                                              Buda


                                Logo ao lado da fonte encontro essa cena que toca meu coração.
Na singeleza da troca...na simplicidade do momento elas colhem a semente e se entregam no brincar.


                   " O amor verdadeiro nunca se desgasta. Quanto mais se dá,  mais se tem".
                                                                             Antoine de Saint-Exupéry


                                     E, assim fui colhendo momentos, emoções e sensações.
                          A Basílica de Sacré-Coeur estava de portas abertas para todos entrar.
           E, uma multidão silenciosamente se aconchegou naquele interior, tão imponente e tão calmo.    
                                                     Sentei, rezei e me emocionei.
                                              
             Agradecida por perceber que há tantas formas de sentir o amor que está ao lado da gente.
 É só olhar, ver e internalizar: na mãe que canta a música na rua para o sustento da família, na alegria da liberdade do pequeno Zacarias, na espontaneidade da conversa com quem chega, sem que antes se conhecessem,  na brincadeira das crianças com a natureza, no amor maduro pronto para dizer sim, na esperança do amanhã,  no silêncio do sagrado, na emoção da oração e na crença da força da nossa espiritualidade. Há Alguém maior cuidando da gente: entrega, confia e aceita.

" Deus é alegria.
 Uma criança é alegria.
 Deus e uma criança tem isso em comum: ambos sabem que o universo é uma caixa de brinquedos. Deus vê o mundo com os olhos de uma criança. 
Está sempre à procura de companheiros para brincar"
                                                                                          Rubem Alves
                                                                                            À Demain

8 comentários:

  1. Amiga querida!
    Que postagem maravilhosa, me senti em Paris e vivendo tudo isso....esta criança, com o coração aberto e sem couraças, abrir o coração e sermos verdadeiros com novos amigos e a beleza das crianças junto da natureza...a felicidade está nas coisas simples e quando entendemos isso, começamos a entregar, confiar, aceitar e agradecer...um beijo no teu coração e até breve!

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, Cláudia! Obrigada de coração. Beijos, querida amiga.

    ResponderExcluir
  3. Tenho a te dizer mana querida que, além de escritora maravilhosa estás te revelando uma excelente fotógrafa, ( também com tanta beleza) e que convida a gente a ver e rever todas as tuas aventuras e vivências descritas com tanta sensibilidade... Amei, lindo demais!!! bjsss com saudades, Marilene

    ResponderExcluir
  4. Além de uma escritora maravilhosa, mana querida, estás te revelando uma excelente fotógrafa, pois consegues captar com o teu olhar toda a beleza que vai além da grandeza e da cultura da Cidade Luz,com a sensibilidade e a grandeza do teu coração...Muito orgulho de ti !!! bjsss com saudades, Marilene

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha irmã, querida! Obrigada por esse teu carinho de sempre. Tantas coisas pra te contar...muitos cafezinhos!!!! Beijos

      Excluir
  5. Pois é,,temos sempre tantos motivos para sermos felizes.
    Basta senti a vida com o coração.. Paris com certeza tem esta magia
    de sentirmos o AMOR no ar.Eu também estou muito feliz em poder
    abracar-te,linda noite querida e ate breve,beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Me emociono sempre quando posso estar aqui com vc. Tudo tão lindo e vc colocando as coisas e os detalhes de uma forma tão delicada... Sabe Marildinha, acho que vc não tem noção do que esta nos proporcionando com estas postagens....
    Estou amando muito tudo isso.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Querida Vânia. Agradeço e fico emocionada com tuas palavras. Muito especial o que me dizes. Beijos

    ResponderExcluir